Funcionários do BNDES se surpreendem com bloqueio de bens da JBS

A AGU argumentou o objetivo da medida é "garantir futuro ressarcimento de prejuízos estimados em cerca de R$ 850 mi causados aos cofres do BNDES"

Brasília – Depois de a Advocacia-Geral da União (AGU) entrar, na tarde desta quarta-feira (21), com uma manifestação junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) para solicitar o imediato bloqueio de bens da JBS/SA e de seus responsáveis, a Associação dos Funcionários do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (AFBNDES) divulgou nota para manifestar “surpresa” com o pedido.

“Tanto o BNDES quanto seus funcionários por nós representados já comprovaram tecnicamente, em diversas frentes e momentos, que não houve dano ao erário, qualquer tipo de irregularidade ou favorecimento nas operações objeto de investigação por parte de seu corpo técnico”, diz o texto divulgado pela entidade.

A AGU argumentou que a medida tem como objetivo “garantir um futuro ressarcimento de prejuízos estimados em cerca de R$ 850 milhões causados aos cofres do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), alvo de apuração do próprio tribunal”.

Para a AFBNDES, qualquer suspeição levantada, até o momento, decorre de iniciativas praticadas por empresários e agentes públicos que não integram o quadro de empregados do Sistema BNDES.

“É essencial enfatizar que todas as operações realizadas no âmbito do Sistema BNDES sempre se pautaram pelo rigor dos normativos internos e políticas operacionais vigentes à época de cada operação, alinhadas com as diretrizes determinadas pelo governo federal”, diz a associação.

A entidade destaca ainda que as operações com a JBS “seguiram rigorosamente os trâmites operacionais do Sistema BNDES”.

“Inclusive as operações realizadas entre 2005 e 2009 já foram objeto de manifestação do Tribunal de Contas da União (Acórdão 3.142/2010), que considerou regulares todas as operações do Sistema BNDES com o setor de frigoríficos nesse período”, afirma.

A nota diz ainda que como representante institucional dos funcionários do BNDES a associação tem “compromisso público com a transparência e a ética”.

“Por fim, reiteramos que estamos permanentemente à disposição das instituições de controle e fiscalização para qualquer informação, além das já encaminhadas.”

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Discover stunning overnight in tent, under stars that you’ll never forget with our private tours of Morocco desert tours. Contact us for more info http://www.citytoursmorocco.com/