França prevê ajustes sem precedentes de € 36,9 bilhões

O valor, que será aplicado a aumentos de impostos e cortes em 2013, teria o objetivo de reduzir o déficit público a 3% do PIB

Paris – O governo francês anunciou nesta sexta-feira um esforço “sem precedentes” de 36,9 bilhões de euros em aumentos de impostos e cortes em 2013 com o objetivo de reduzir o déficit público a 3% do Produto Interno Bruto (PIB).

O projeto apresentado ao Conselho de Ministros, assim como o orçamento da previdência social, que será apresentado na segunda-feira, prevêem 20 bilhões de aumentos de impostos (10 bilhões para as famílias e 10 bilhões para as empresas), aos quais são adicionados os 4,4 bilhões já aprovados, assim como cortes de 10 bilhões nos gastos do Estado e de 2,5 bilhões na previdência social.

O governo anunciou ainda que manterá o objetivo de 3% de déficit em 2013, mas destacou que as contas públicas não devem alcançar o equilíbrio em 2017 como estava previsto, pois devem registrar um déficit de 0,3%, segundo o projeto de orçamento.

O projeto confirma que o déficit público da segunda economia da Eurozona será de 4,5% do PIB em 2012, 3% no próximo ano, 2,2% em 2014, 1,3% em 2015, 0,6% em 2016 e 0,3% em 2017.