FMI reduz previsão de crescimento mundial

O PIB mundial deve crescer 3,3% em 2013, abaixo dos 3,5% previstos em janeiro, segundo o fundo

Bruxelas – O FMI reduziu nesta terça-feira sua previsão de crescimento mundial este ano, ao considerar que a recuperação econômica enfrenta obstáculos e foi afetada pelas incertezas na Eurozona.

O Produto Interno Bruto (PIB) mundial deve crescer 3,3% em 2013, abaixo dos 3,5% previstos em janeiro, segundo o relatório semestral do Fundo, divulgado às vésperas de sua Assembleia Geral em Washington.

A América Latina e o Caribe, por sua vez, crescerão 3,4% neste ano, 0,2% a menos que o previsto em janeiro, mas as perspectivas para a região são mais otimistas, de acordo com o organismo.

O fundo também agravou em um décimo (a -0,3%) sua previsão de contração econômica para a Eurozona em 2013, e advertiu que a situação pode piorar sem a aplicação das atuais políticas de ajuste fiscal e da prevista reforma do setor bancário.

Nos Estados Unidos, a previsão de crescimento para 2013 também caiu, embora o FMI tenha destacado “alguns sinais esperançosos” em sua economia.

O PIB americano aumentará 1,9% neste ano, enquanto o crescimento se acelerará a 3,0% em 2014.

Já a China crescerá 8% em 2013, de acordo com o Fundo, contra os 8,2% previstos inicialmente, enquanto em 2014 este valor deverá chegar a 8,2%, abaixo dos 8,5% anunciados em sua estimativa de fevereiro.

Por fim, o FMI estima que o Japão acelerará seu crescimento e sairá da deflação que paralisa a sua economia, crescendo 1,6% em 2013 e 1,4% em 2014, em alta de 0,4% e 0,7% em relação as suas projeções de janeiro.