FMI alerta para sério risco de nova recessão na Zona do Euro

A Zona do Euro enfrenta sérios riscos de uma nova recessão se não tomar medidas para impulsionar o fraco crescimento na região, diz Christine Lagarde

Washington – A Zona do Euro enfrenta sérios riscos de uma nova recessão se não tomar medidas para impulsionar o fraco crescimento na região, alertou nesta quinta-feira a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde.

“Não estamos sugerindo que a Zona do Euro se dirige a uma recessão, mas dizemos que existem sérios riscos de que isso ocorra se nada for feito a respeito”, disse Lagarde em uma coletiva de imprensa à margem da assembleia anual do FMI em Washington.

De acordo com Lagarde, a probabilidade de uma nova contração econômica na Zona do Euro é avaliada pelo FMI “entre 35% e 40%”.

“Mas se as medidas adequadas forem colocadas em andamento, se os países em déficit e aqueles que estão em avanço fizerem o que deve ser feito, isso é evitável”, disse.

Na terça-feira, o FMI revisou em baixa suas previsões de crescimento para a Zona do Euro em relação à previsão divulgada em julho, a 0,8% neste ano e 1,3% em 2015, ao mesmo tempo em que alertou contra o estancamento da atividade e a queda generalizada dos preços em toda a região.

Para Lagarde, uma parte muito modesta desta baixa está relacionada às repercussões econômicas pela crise na Ucrânia e pelas sanções contra Rússia.

O principal economista do FMI, Olivier Blanchard, havia dito na terça-feira que a Zona do Euro poderia no futuro ser o problema principal para a economia mundial, caso os riscos de deflação se materializem na região.