IPC sobe 0,75% na primeira prévia do ano, diz Fipe

O resultado apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas veio acima das estimativas, que oscilavam entre 0,59% e 0,72%

São Paulo – O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação da cidade de São Paulo, abriu a primeira quadrissemana de janeiro com aceleração de 0,75%, ante taxa de 0,61% no fechamento de dezembro. O resultado apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) veio acima das estimativas coletadas pelo AE Projeções, que oscilavam entre 0,59% e 0,72%, com mediana de 0,65%. O IPC também ficou bem acima do apurado na primeira prévia de dezembro, quando atingiu 0,49%.

O grupo Habitação teve ligeira alta na primeira leitura de janeiro, para 0,20%, após apresentar índice de 0,17% no fechamento do mês passado. Após alta de 1,44% em dezembro, o grupo Alimentação avançou para 1,86% na primeira prévia deste mês – foi novamente o item que, na variação ponderada, mais contribuiu para a inflação no período.

Já o grupo Transportes teve variação de 0,28% na primeira leitura deste mês, ante inflação de 0,23% no índice fechado de dezembro. Em Despesas Pessoais, a variação foi de 1,31% nesta primeira apuração, depois de registrar 1,25% no encerramento de dezembro.

Saúde, que registrou alta de 0,24% em dezembro, ficou praticamente estável, ao subir para 0,25% na primeira quadrissemana de janeiro. Vestuário sofreu forte desaceleração. Depois de encerrar dezembro com alta de 0,38%, recuou para 0,06% na primeira prévia deste mês – foi o item que, na variação ponderada, menos contribuiu para a inflação.

Por sua vez, o segmento Educação teve aceleração expressiva. Passou de 0,04% em dezembro para 0,92% na primeira quadrissemana de janeiro.

Veja como ficaram os itens que compõem o IPC na 1ª prévia de janeiro:

Habitação: 0,20%
Alimentação: 1,86%
Transportes: 0,28%
Despesas Pessoais: 1,31%
Saúde: 0,25%
Vestuário: 0,06%
Educação: 0,92%
Índice Geral: 0,75%