Fipe desacelera alta a 0,86% na 1ª quadrissemana do mês

Índice foi pressionado pelos preços de Despesas Pessoais e Educação, depois de fechar janeiro com alta de 0,94%

São Paulo – O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo subiu 0,86 por cento na primeira quadrissemana de fevereiro, pressionado pelos preços de Despesas Pessoais e Educação, depois de fechar janeiro com alta de 0,94 por cento.

A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) informou nesta terça-feira que o grupo com maior impacto sobre a variação do índice foi Despesas Pessoais, com 0,2215 ponto percentual, após alta de 1,87 por cento na primeira quadrissemana ante 1,96 por cento em janeiro.

Porém o grupo que registrou a maior variação foi Educação, com alta de 5,89 por cento e o segundo maior impacto, de 0,2108 ponto percentual.

A divulgação do IPC-Fipe referente à segunda quadrissemana de fevereiro ocorrerá em 18 de fevereiro.

O IPC-Fipe mede as variações quadrissemanais dos preços às famílias paulistanas com renda mensal entre 1 e 10 salários mínimos.