Fim da reforma vai gerar despesas de R$ 14 bi, diz Meirelles

A intervenção vai durar, na pior das hipóteses, até o final do ano, e certamente haverá a retomada da reforma da Previdência depois, disse o ministro

São Paulo – O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta terça-feira que a não aprovação da reforma da Previdência devido à intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro vai gerar despesas de cerca de 14 bilhões de reais, que podem ser planejadas para o orçamento de 2019.

“A intervenção federal no Rio vai durar, na pior das hipóteses, até o final do ano, e certamente haverá a retomada e votação da reforma da Previdência depois disso”, disse ele em entrevista à rádio FM Capital, de Campo Grande (MS).