FGV: inflação pelo IGP-M fica em 0,44% em agosto

Com nova alta, a deflação no Índice Geral de Preços - Mercado acabou, na compração mensal

Rio de Janeiro – Após dois meses em queda, a deflação chegou ao fim no Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M). O indicador subiu 0,44% em agosto, após cair 0,12% em julho, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa mensal foi a maior em quatro meses, mas ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro consultados pela Agência Estado (entre 0,32% e 0,47%), sendo, no entanto, superior à mediana das projeções (0,41%).

A FGV anunciou ainda os resultados dos três subindicadores que compõem o IGP-M de agosto. O IPA-M subiu 0,57% este mês, após mostrar queda de 0,22% em julho. O IPC-M apresentou alta de 0,21% em agosto, em comparação com a taxa negativa de 0,13% no mês passado. Já o INCC-M registrou taxa positiva de 0,16% este mês, em comparação com a elevação de 0,59% em julho.

A taxa acumulada do IGP-M é muito usada no cálculo de reajustes de aluguel. Até agosto, o indicador acumula taxas de inflação de 3,48% no ano e de 8% em 12 meses. O período de coleta de preços para cálculo do IGP-M de agosto foi do dia 21 de julho a 20 de agosto.