Fed reduz crescimento dos EUA em 2014 para entre 2% e 2,2%

BC americano melhorou ligeiramente sua previsão da taxa de desemprego, para entre 5,9% e 6% em 2014 e entre 5,4% e 5,6% para 2015

Washington – O Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) reduziu novamente nesta quarta-feira as perspectivas de crescimento para este ano, para entre 2% e 2,2%, e para 2015, para entre 2,6% e 3%.

Além disso, o Fed melhorou ligeiramente sua previsão da taxa de desemprego, para entre 5,9% e 6% em 2014 e entre 5,4% e 5,6% para 2015.

Em suas estimativas anteriores, divulgadas em junho, as previsões de crescimento da atividade econômica eram de entre 2,1% e 2,3% para 2014, e de entre 3% e 3,2% para 2015; enquanto situava o desemprego entre 6% e 6,1% para o fechamento deste ano, e de entre 5,4% e 5,7% para o seguinte.

O Fed considerou que a atividade econômica atual está crescendo a um “ritmo moderado”.

Em relação à inflação, o banco central prevê que fique entre 1,5% e 1,7% em 2014, abaixo da meta de 2%, e contempla um leve aumento de entre 1,6% e 1,9% para 2015.

Sobre as previsões para os próximos três anos, o Fed assume que a economia dos EUA não terá um crescimento anual superior a 3%, abaixo do ritmo histórico da maior economia do mundo.

O desemprego, por sua vez, continuará em seu ritmo de queda gradual, mas não será inferior a 5% antes de 2017.