Fed anuncia simplificação das regulações bancárias nos EUA

Proposta pode simplificar as regras que obrigam grandes bancos a reter capital na reserva para proteger-se de imprevistos

O Federal Reserve, o banco central americano, anunciou nesta quarta-feira um primeiro esforço para reduzir e simplificar as regulações impostas aos grandes bancos após a crise financeira mundial há uma década.

A proposta pode simplificar as regras que obrigam os grandes bancos a reter certa quantidade de capital na reserva para proteger-se de imprevistos, mas sem enfraquecer a segurança do sistema financeiro, disse o Fed em comunicado.

“É um bom exemplo de como nosso trabalho pode ser feito de maneira mais eficiente e efetiva, e de maneira que impulsione a resiliência do sistema financeiro, disse Randal Quarles, vice-presidente do organismo.

A modificação deve ser adotada nos próximos dois meses, depois de um período de consultas públicas.

Essas medidas permitiriam aos grandes bancos reduzir de 24 para 14 o número de medidas de restrição de seus fundos próprios.

Atualmente, o Fed realiza exames anuais a bancos com mais de 50 bilhões de dólares em ativos para determinar se têm capital suficiente para enfrentar uma crise. Sob o esquema proposto, a quantidade de capital retido será ajustado a cada instituição e dependerá da economia e dos riscos enfrentados pelo banco.

Nenhum banco deverá arrecadar capital adicional como produto da proposta, segundo o comunicado.

O Federal Reserve indicou que os bancos americanos aumentaram seu capital desde os primeiros meses da crise em 2009, duplicando-o ao final de 2017 para um total de 1,2 trilhão de dólares.