Fed abre 1ª reunião do ano com expectativa de moderar ajuste dos juros

Em 2018, banco central dos EUA realizou 4 ajustes nas taxas; Neste ano, analistas preveem pelo menos mais duas altas

Washington – O Federal Reserve (Fed), o banco central dos Estados Unidos, começou nesta terça-feira a primeira reunião de política monetária do ano com a expectativa de que haverá redução do ritmo de alta das taxas básicas de juros do país.

No início de janeiro, o presidente do Fed, Jerome Powell, afirmou que a entidade pode ser “paciente” e “flexível” ao realizar ajustes, considerando o cenário de desaceleração do crescimento global.

A economia americana segue com solidez, a taxa de desemprego fechou 2018 em 3,9%, um dos menores índices da história, e a inflação ficou em 2%, dentro da meta estabelecida pelo Fed.

Ao longo de 2018, o Fed realizou quatro ajustes nas taxas básicas de juros dos EUA, chegando a um patamar de 2,25% e 2,5%. Neste ano, analistas preveem pelo menos mais duas altas.

“A ausência de uma aceleração na inflação apoia o plano do Fed de ser paciente e sugere que não haverá alta de juros até junho”, indicou Ryan Sweet, economista da Moody’s Analytics.

O Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC) segue reunido até amanhã, quando divulga as conclusões do encontro em comunicado. Na sequência, Powell concede entrevista coletiva para explicar as decisões tomadas pelo colegiado após os dois dias de reunião. EFE