Famílias ricas sentiram mais a inflação no último ano

A inflação de serviços de habitação pesaram mais no bolso das classes baixas, mas deflação na alimentação e nos transportes ajudou a equilibrar o orçamento

Um levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) mostrou que as famílias de renda alta sentiram mais a inflação no último ano do que as de renda muito baixa. O principal motivo para essa diferença foi o aumento no preço da gasolina, que acabou afetando mais as famílias que fazem uso de carro, que são justamente as de maior renda.

Porém, quando o assunto são os gastos com a casa, as famílias mais pobres foram as mais prejudicadas. A alta no preço do gás e da energia elétrica pesou bastante no bolso, com alta de 0,29% entre as famílias de mais baixa renda e de 0,11% entre os ricos. Abaixo, veja mais detalhes sobre como a inflação impactou as famílias de diferentes faixas de renda.