Exportação de semifaturados cai na 3ª semana de dezembro

Média das exportações da terceira semana foi 3,8% inferior à média de US$ 858,8 milhões registrada nas duas primeiras semanas do mês, segundo dados do MDIC

Brasília – A balança comercial da terceira semana de dezembro fechou com exportações de US$ 4,131 bilhões (média diária de US$ 826,2 milhões) e importações de US$ 5,470 bilhões (média diária de US$ 1,094 bilhão), o que resultou num saldo negativo de US$ 1,339 bilhão.

Segundo dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a média das exportações da terceira semana foi 3,8% inferior à média de US$ 858,8 milhões registrada nas duas primeiras semanas do mês.

A queda deve-se à retração nas exportações de produtos semimanufaturados (-14,9%), como açúcar em bruto, celulose, couros e peles, ferro-ligas e ferro fundido, e básicos (-13,4%), como petróleo em bruto, carne de frango, bovina e suína, milho em grão, fumo em folhas e soja em grão, e ao crescimento das vendas de manufaturados (13,0%), como aviões, óleos combustíveis, laminados planos, automóveis de passageiros e máquinas para terraplanagem.

Quanto às importações, houve crescimento de 40,1%, no mesmo período comparativo, que, segundo o MDIC, é explicado, principalmente, pelo aumento nos gastos com combustíveis e lubrificantes.

Dezembro

Nas três primeiras semanas de dezembro, as exportações foram de US$ 12,719 bilhões (média diária de US$ 847,9 milhões) e as importações de US$ 13,280 bilhões (média diária de US$ 885,3 milhões). Houve déficit no período de US$ 561 milhões.

Nas exportações, comparadas as médias até a terceira semana de dezembro de 2014 (US$ 847,9 milhões) com a de dezembro de 2013 (US$ 992,7 milhões), houve queda de 14,6% em razão da baixa nas vendas de produtos manufaturados (-20,8%), como óleos combustíveis, automóveis de passageiros, motores e geradores, veículos de carga, aviões e motores para veículos; semimanufaturados (-11,2%), como alumínio em bruto, óleo de soja em bruto, ferro-ligas, celulose, açúcar em bruto e ouro em forma semimanufaturada; e básicos (-10,1%), como minério de ferro, farelo de soja, minério de cobre e carne bovina.

Em relação a novembro de 2014, o crescimento nas compras externas foi de 8,4% – produtos manufaturados (11,9%) e básicos (10,1%) -, enquanto recuaram as vendas de semimanufaturados (-0,5%).

Nas importações, a média diária das três primeiras semanas de dezembro de 2014 ficou 2,2% acima da média de dezembro de 2013 (US$ 866,5 milhões).

Nesse comparativo, cresceram as compras com combustíveis e lubrificantes (31,3%), plásticos e obras (8,3%), químicos orgânicos/inorgânicos (7,4%), farmacêuticos (7,4%), instrumentos de ótica e precisão (5%) e equipamentos eletroeletrônicos (4,7%).

Ante novembro de 2014, houve retração de 1,6% nas compras externas – adubos e fertilizantes (-38,8%), equipamentos eletroeletrônicos (-15,6%), siderúrgicos (-11,8%), equipamentos mecânicos (-7,1%), veículos automóveis e partes (-5,9%) e químicos orgânicos/inorgânicos (-4,7%).

Ano

No acumulado do ano, com 246 dias úteis, as exportações totalizam US$ 220,329 bilhões (média diária de US$ 895,6 milhões) e as importações, US$ 225,113 bilhões (média diária de US$ 915,1 milhões).

Pela média diária, em relação ao mesmo período do ano passado, tanto diminuíram as exportações (- 6,6%) quanto as importações (- 4,2%).