Exportação de gasolina da China cai para menor patamar em 13 meses

As exportações do combustível somaram 650 mil toneladas

Pequim – As exportações de gasolina da China caíram em outubro para uma mínima em 13 meses, em meio a um excesso de combustível na Ásia e no mercado global, mostraram dados alfandegários nesta sexta-feira, 23.

As exportações de gasolina somaram 650 mil toneladas, menor nível desde setembro de 2017 e 33 por cento a menos que há um ano, mostraram dados da Administração Geral da Alfândega do país.

Os estoques de gasolina cresceram na Ásia, com o total acumulado em Cingapura, o polo regional de refino, chegando a uma máxima em três meses, enquanto os estoques japoneses também subiram na semana passada. O acumulado nos Estados Unidos está quase 7 por cento maior que o volume registrado no ano passado.

A demanda asiática por derivados, entretanto, continua forte, respondendo por um aumento nas exportações chinesas de diesel e querosene no mês passado.