“Expectativa é a melhor possível”, diz Bolsonaro sobre reforma no Senado

Bolsonaro também confirmou que estados e municípios só entrarão na reforma se isso ocorrer em outra emenda à Constituição

Após a aprovação da reforma da Previdência em primeiro turno na Câmara dos Deputados na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro avaliou nesta terça-feira, 16, que a expectativa para a votação do texto no Senado “é a melhor possível”.

“A expectativa é a melhor possível. Eu não posso forçar a barra. Falei com o (presidente do Senado, Davi) Alcolumbre e tenho certeza de que ele vai conduzir a reforma a contento”, afirmou, ao deixar o Palácio do Alvorada.

Bolsonaro confirmou que estados e municípios só entrarão na reforma se isso ocorrer em outra emenda à Constituição. “Pelo que eu estou vendo, caso essa possibilidade seja aventada, será em uma PEC paralela. Porque não pode complicar mais a PEC que está aí”, completou.

Nesta segunda, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) admitiu que o Senado Federal pode voltar a discutir a inclusão de Estados e municípios na proposta de reforma da Previdência no segundo semestre, quando o texto deve chegar à Casa

Sem entrar em detalhes, Bolsonaro avaliou que vários indicadores estariam mostrando melhora da economia. “A maior prova de que eu acredito na equipe econômica é não interferir.

A economia está indo muito bem, os dados de ontem (segunda) mostram perspectiva de ascendência dos dados da economia. Isso é um sinal de que estamos transmitindo confiança não apenas dentro, como também para fora do Brasil”, completou.

Os dados a que Bolsonaro pode estar se referindo são os que foram divulgados no índice IBC-Br, conhecido como prévia do PIB, de junho, divulgado pelo IBGE nesta terça-feira (16).

O Brasil voltou a crescer em maio após quatro meses seguidos de contração na atividade econômica, aliviando um pouco os temores de que o país entraria em recessão no segundo trimestre.

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), avançou 0,54% em maio na comparação com abril, mostraram dados dessazonalizados divulgado pelo BC nesta segunda-feira.

Universidades

Bolsonaro disse ainda que o Ministério da Educação apresentou o programa de autonomia das universidades federais na reunião do Conselho de Governo nesta terça. O presidente, no entanto, não deu maiores informações sobre o projeto.

“É um programa simples que vai dar nova dinâmica para a Educação e vai ser apresentado semana que vem”, afirmou. “Nós queremos nossas universidades entre as 100 melhores do mundo. Queremos que elas formem bons profissionais”, concluiu.