EUA propõem aumento de tarifa sobre aço e alumínio

Uma lista de recomendações mostra que uma das opções seria colocar um imposto de 53% sobre importações de aço de 12 países, incluindo o Brasil

Washington – O governo de Donald Trump está avaliando a imposição de tarifas e cotas para limitar as importações de aço e alumínio em nome da “segurança nacional” que podem afetar as exportações brasileiras.

Uma lista de recomendações que serão enviadas a Trump mostra que uma das opções seria colocar um imposto de 53% sobre importações de aço proveniente de um grupo de 12 países, composto por Brasil, China, Costa Rica, Egito, Índia, Malásia, Coreia do Sul, Rússia, África do Sul, Tailândia, Turquia e Vietnã. Outra sugere uma tarifa de 24% sobre as importações de aço de todos os países.

Sobre alumínio, uma das recomendações é a de que sejam impostas tarifas de pelo menos 7,7% sobre todas as importações. A outra opção seria um imposto de 23,6% sobre o metal vindo da China, Hong Kong, Rússia, Venezuela e Vietnã.

As recomendações fazem parte de um relatório interno elaborado pelo Departamento de Comércio, divulgado nesta sexta-feira. “Estou satisfeito em ter conseguido fornecer essas análises e recomendações ao presidente”, disse o secretário de Comércio, Wilbur Ross.

Trump tem até abril para decidir se e como restringirá as importações sob a seção 232 da legislação comercial de 1962, que dá ao presidente o poder de impor tarifas e cotas se ele considerar que algumas importações ameaçam a segurança nacional. Fonte: Dow Jones Newswires.