EUA não têm intenção de conceder fundos adicionais ao FMI

"Dissemos a nossos sócios internacionais que não temos intenção alguma de pedir recursos adicionais para o FMI", disse o porta-voz do Tesouro americano

Washington – O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos reiterou nesta quarta-feira que não tem “intenção alguma” de fornecer fundos adicionais ao Fundo Monetário Internacional (FMI), do qual é o principal contribuinte, em um momento no qual o organismo tenta aumentar seus recursos.

“Dissemos a nossos sócios internacionais que não temos intenção alguma de pedir recursos adicionais para o FMI”, indicou à AFP Kara Alaimo, uma porta-voz do Departamento.

“Continuamos acreditando que o FMI pode desempenhar um papel importante na Europa, mas apenas como complemento dos esforços efetuados pelos próprios países”, acrescentou Alaimo.

Washington considera que “a Europa tem capacidade de resolver seus problemas” e “o FMI não pode substituir a implementação de um plano emergência eficaz por parte da Zona Euro”.

O FMI confirmou nesta quarta-feira que está tentando aumentar seus recursos para créditos em 500 bilhões de dólares para enfrentar a crise da Zona euro e suas consequências sobre a economia mundial.