Etanol subiu em 8 Estados e no DF e caiu em 16 na semana passada

Em São Paulo, principal Estado produtor e consumidor, a cotação caiu 0,37% na semana, para R$ 2,408 o litro

São Paulo – Os preços do etanol hidratado nos postos brasileiros subiram em oito Estados e no Distrito Federal, caíram em 16 e não se alteraram no Amapá e no Piauí na semana encerrada em 6 de maio.

No período de um mês, as cotações do produto acumulam alta em quatro Estados, queda em 20 e no Distrito Federal e estabilidade em Minas Gerais e Paraíba. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Em São Paulo, principal Estado produtor e consumidor, a cotação caiu 0,37% na semana, para R$ 2,408 o litro, e no período de um mês acumula baixa de 3,56%.

Na semana, o maior avanço das cotações foi registrado no Distrito Federal (2,11%), enquanto o maior recuo ocorreu em Roraima (2,75%). A maior alta mensal, de 1,23%, foi no Ceará e a maior queda foi em Santa Catarina (6,43%).

No Brasil, o preço mínimo registrado para o etanol foi de R$ 1,989 o litro, em São Paulo, e o máximo foi de R$ 4,238 o litro, no Rio Grande do Sul.

Na média, o menor preço foi de R$ 2,408 o litro, em São Paulo, e o maior preço médio foi verificado no Amapá, de R$ 3,87 o litro.

Competitividade

Os preços do etanol hidratado continuam competitivos ante os da gasolina apenas em Mato Grosso pela quinta semana consecutiva, de acordo com dados da ANP referentes à semana encerrada em 6 de maio. Nos demais e no Distrito Federal a gasolina ainda é mais vantajosa.

Em Mato Grosso, o etanol equivale a 68,23% do valor cobrado pela gasolina – a relação é favorável ao biocombustível quando está abaixo de 70%.

Em São Paulo, onde o etanol equivale a 70,31% do valor da gasolina, o produto ficou cotado, em média, a R$ 2,408 por litro na semana passada. A gasolina, em R$ 3,425 por litro.