Estrangeiros movimentam US$ 380 mi em cartões Visa na Copa

Valor é 47,3% superior ao movimentado durante a realização do mundial na África do Sul, em 2010, quando turistas gastaram US$ 258 milhões

São Paulo – Os turistas estrangeiros que vieram ao Brasil para acompanhar os jogos da Copa do Mundo desembolsaram US$ 380 milhões para o pagamento de compras com cartões de crédito, débito e pré-pago, de 12 de junho a 13 de julho, cifra 143% superior à registrada em igual intervalo de 2013, segundo relatório da bandeira internacional Visa.

O valor, que considera somente os plásticos da marca, também é 47,3% superior ao movimentado durante a realização do mundial na África do Sul, em 2010. Na ocasião, os turistas gastaram US$ 258 milhões.

Relatório da Visa mostra que os principais segmentos nos quais os visitantes estrangeiros utilizaram seus cartões foram hospedagem, US$ 55 milhões (crescimento de 114% ante igual período do ano passado), varejo US$ 48 milhões (141%) e restaurantes US$ 40 milhões (481%).

Entre as cidades-sede da Copa, a que mais concentrou os gastos com plásticos da bandeira foi São Paulo (US$ 59 milhões), seguido por Rio de Janeiro (US$ 28 milhões).

Brasília, em terceiro lugar com US$ 27,6 milhões, foi a que apresentou o maior crescimento dentre as 12 cidades-sedes ante igual período do ano anterior, de 642%.

No ranking de nacionalidade, os turistas que desembolsaram os maiores montantes com cartões foram os americanos, que gastaram US$ 94 milhões, expansão de 135%. Nos outros dois levantamentos que a Visa fez durante o mundial, eles também ficaram em primeiro lugar.

Na sequência, vieram os visitantes do Reino Unido, US$ 32 milhões, alta de 200%, e da França, com US$ 25 milhões, incremento de 111%.

Uma das patrocinadoras da Fifa e da Copa do Mundo no Brasil, a Visa firmou parcerias com clientes e comércios na estrutura de pagamento nos estádios das 12 cidades-sedes.

Foram disponibilizados 3 mil terminais de pagamentos “contactless”, nos quais o pagamento foi realizado apenas com a aproximação do cartão, e 75 caixas eletrônicos do Itaú Unibanco, além dos 1,4 milhão de terminais de pagamento “contactless” fornecidos pelas credenciadoras de lojistas no mercado brasileiro.