Estoque de crédito sobe 1,3% e chega a R$ 2,963 trilhões

No acumulado do ano até o mês passado, houve alta de 9,1% e, em 12 meses, de 11,8%

Brasília – O estoque de operações de crédito do sistema financeiro subiu 1,3% em novembro ante outubro e chegou a R$ 2,963 trilhões, de acordo com dados do Banco Central divulgados nesta segunda-feira, 22. No acumulado do ano até o mês passado, houve alta de 9,1% e, em 12 meses, de 11,8%.

No mês, houve aumento de 1,6% para pessoas jurídicas e de 0,9% para o consumidor. No ano, a alta até novembro está em 7,5% para as empresas e em 11,0% para pessoa física. No caso do período de 12 meses encerrados no mês passado, as taxas são de crescimento de, respectivamente, 10,8% e 13,0%.

De acordo com a autoridade monetária, o estoque de crédito livre cresceu 0,9% no mês, 3,0% no ano e 4,7% em 12 meses até novembro. Já no caso do direcionado, aumentou 1,7% em novembro ante outubro, 16,8% em 2014 até o mês passado e 20,7% em 12 meses.

No crédito livre, houve crescimento do estoque de 0,2% para pessoas físicas no mês, de 3,9% no acumulado do ano e de 4,9% em 12 meses. Para as empresas, no crédito livre, houve aumento de 1,6% em novembro e altas de 2,0% em 2014 até agora e de 4,5% em 12 meses.

O BC informou ainda que o total de operações de crédito em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) passou de 57,6% em outubro para 58,0% no mês passado. No levantamento anterior, o BC havia informado que a participação do crédito no PIB em outubro era de 57,3%.

Concessões

A média diária de concessões de crédito livre subiu 7,3% em novembro em relação a outubro, para R$ 13,2 bilhões. A alta ao longo de 2014 até o mês passado foi de 5,8% e, em 12 meses até novembro, de 6%. No crédito direcionado, a média avançou 5,4% na comparação mensal, levando à alta do ano para 7,5% e a de 12 meses para 7%. Esse montante do crédito direcionado somou R$ 2,2 bilhões no mês passado.

Quando se junta o crédito livre mais o direcionado, a elevação é de 7% em novembro ante outubro, mas com alta de 6% ao longo do ano e de 6,2% em 12 meses. O total das concessões diárias ficou em R$ 15,4 bilhões em novembro.