Esperamos que a reforma da Previdência não seja desidratada, diz Bolsonaro

Afirmação foi feita pelo presidente em uma transmissão ao vivo pelo Facebook

São Paulo — O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (7), em transmissão ao vivo via Facebook que o Congresso vai ser soberano na reforma da Previdência, mas que ele espera que a medida não seja muito “desidratada” pelos parlamentares. “Pretendemos, sim, aprovar esta reforma que está lá (no Congresso). Só esperamos que ela não seja muito desidratada”, disse o presidente.

Bolsonaro voltou a dizer que a reforma da Previdência é necessária para que o Brasil “não se transforme numa Grécia”. Na transmissão ao vivo, Bolsonaro teve a companhia do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, e do porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros.

Aposentadoria para políticos

O presidente Bolsonaro disse também que os políticos vão se aposentar pelo teto do INSS. “O parlamentar vai se aposentar com o teto do INSS, em torno de R$ 5,8 mil, assim como as demais categorias”, disse o presidente.

Ele voltou a afirmar que os militares estarão sujeitos a novas regras “respeitando as especificidades da categoria” e que a reforma da Previdência “desagrada a algumas pessoas”, mas ela é necessária para que o País invista em emprego, segurança, saúde e educação.

Ele também apresentou uma cartilha para facilitar o entendimento da reforma da Previdência. O material foi feito pela Secretaria de Comunicação e o Ministério da Economia.

Na mesma transmissão, Bolsonaro defendeu que a aprovação em plenário da Medida Provisória que reforça o caráter facultativo da contribuição sindical.