Espanha registra primeiro superávit comercial desde 1971

O resultado se deve à queda das importações pela pequena demanda interna

Madri – Afetada pela recessão, a Espanha registrou em março o primeiro superávit comercial desde 1971, de 634,9 milhões de euros, resultado da queda das importações pela pequena demanda interna, anunciou o ministério da Economia.

Durante março, as importações da quarta economia da Eurozona caíram 15% na comparação com o mesmo mês de 2012, a 19,653 bilhões de euros, enquanto as exportações cresceram 2%, a 20,288 bilhões.

O déficit comercial da Espanha há 12 meses era de EUR 3,245 bilhões de euros.

“As exportações a nossos sócios da União Europeia caíram 8,1% (em ritmo anual), acusando a frágil conjuntura econômica na região”, explicou o ministério em um comunicado.

“Diante desta situação, a Espanha continua com o processo de reorientação de suas vendas para outros mercados, onde as perspectivas econômicas são mais favoráveis, como o Oriente Médio, onde as exportações aumentaram 35,2% na comparação com março de 2012, África (+22,6%) e Estados Unidos (+13,9%)”.

Durante o primeiro trimestre de 2013, a balança comercial registrou um saldo negativo de 4,048 bilhões de euros, o que representa uma queda de 62% em relação ao mesmo período do ano passado.

No período, as importações caíram 6,9% em ritmo anual, a 60,632 bilhões de euros, enquanto as exportações aumentaram 3,9%, a 56,584 bilhões.