Espanha fará pedido formal de ajuda aos bancos

O ministro espanhol da Economia, Luis de Guindos, informou que o pedido será feito já nos próximos dias

Bruxelas – O ministro espanhol da Economia, Luis de Guindos, afirmou nesta sexta-feira em Luxemburgo que a Espanha fará “imediatamente, nos próximos dias”, o pedido oficial de ajuda para os bancos do país.

“Isto vai acontecer imediatamente, nos próximos dias, e quando chegar a Madri a carta já estará preparada para ser enviada imediatamente”, afirmou o ministro da Economia antes de uma reunião com os sócios da União Europeia (UE).

“É uma mera formalidade”, voltou a insistir, um dia após o Eurogrupo exortar a Espanha a solicitar oficialmente até segunda-feira o resgate para os bancos, depois do anúncio de que o setor financeiro do país necessitará de até 62 bilhões de euros.

Os ministros das Finanças da UE debaterão nesta sexta-feira o caminho para alcançar uma união bancária europeia, para evitar a repetição do cenário de uma crise da dívida que arrase todo o setor financeiro do continente.

Neste sentido, a opção de uma recapitalização direta dos bancos, sem passar pelos Estados, “está aberta” para a Espanha, destacou De Guindos.

“Mas o processo não é instantâneo”, explicou o ministro.

“É uma questão fundamental e que teremos que analisar nas próximas semanas. Será examinada na reunião de cúpula europeia do fim do mês”, disse.