Espanha e Brasil tentam melhorar regras alfandegárias

A reunião de hoje foi organizada depois do governo do Brasil decidisse endurecer as condições exigidas aos turistas espanhóis

Madri .- Espanha e Brasil analisaram nesta segunda-feira os requisitos impostos pelos dois países para a entrada de turistas como forma de tentar melhorar a colaboração policial e a assistência aos não admitidos nas alfândegas aeroportuárias.

Funcionários dos consulados dos dois países e representantes do Ministério do Interior mantiveram uma reunião de caráter ”técnico”, presidida pelo diretor-geral de Espanhóis no Exterior, Assuntos Consulares e Migratórios, Luis Fernández-Cid, informaram fontes ministeriais.

Neste ano, será realizada a III reunião consular de alto nível entre os dois países para melhorar as políticas migratórias e o atendimento às pessoas obrigadas a retornar a seu país de origem.

A reunião de hoje foi organizada depois do governo do Brasil decidisse endurecer as condições exigidas aos turistas espanhóis, em resposta aos impedimentos denunciados por cidadãos brasileiros na chegada ao aeroporto de Barajas, em Madri.

Desde 2 de abril, os espanhóis que viajam ao Brasil devem dispor de uma carta convite de quem lhe vai recebê-lo ou a reserva do hotel, além de demonstrar que dispõem de meios econômicos suficientes para se manter durante a estadia no país.

Entre os brasileiros na reunião estavam o ministro conselheiro da Embaixada, Pedro Miguel dá Costa e Silva; o conselheiro, Luis Fernando de Carvalho; e o agregado policial.