Espanha aprova reforma trabalhista para baratear demissões

A medida reduz o tempo de indenização para trabalhadores fixos que sejam despedidos de forma improcedente

Madri – O governo espanhol aprovou nesta sexta-feira uma reforma trabalhista que barateia as demissões, ao reduzir a indenização para trabalhadores fixos que sejam despedidos de forma improcedente dos 45 dias por ano atuais para apenas 33, com um máximo de 24 mensalidades.

Assim explicou em entrevista coletiva a ministra de Emprego, Fátima Báñez, que qualificou a reforma de ‘histórica’.

A vice-presidente do Governo, Soraya Sáenz de Santamaría, afirmou, por sua parte, que a reforma adotada hoje ‘marcará um antes e um depois’ na legislação trabalhista espanhola.

O Governo conservador de Mariano Rajoy pretende com esta reforma estrutural pôr fim à crise do desemprego na Espanha, que já atinge 23% da população ativa, e com perspectivas de aumentar ao longo deste ano.