Equilíbrio entre trabalho e vida é maior na Dinamarca

OCDE observou as horas de trabalho e de lazer de 36 países

São Paulo – Quanto mais as pessoas trabalham, menos tempo elas dispensam para suas atividades além-escritório. A quantidade e qualidade de tempo livre é importante para o bem-estar das pessoas e pode trazer benefícios adicionais para a saúde física e mental. Quem diz isso é a OCDE no Better Life Índex (índice da vida melhor, em tradução livre).

A organização observou 11 critérios em 36 países para medir a qualidade de vida neles. Um dos critérios é o equilíbrio entre a vida e o trabalho. Na média, o cidadão de um dos países integrantes da OCDE trabalha 1.776 horas por anos e dedica 62% do seu dia (cerca de 15 horas) para cuidados pessoais (como sono e alimentação) e lazer.

Segundo a OCDE, se os pais precisam escolher entre ganhar dinheiro e cuidar de seus filhos, o resultado acaba sendo poucos bebês e pouco emprego.

Veja nas fotos como está o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal em 36 países. O Brasil está atrás de 21 países e junto com Reino Unido, Nova Zelândia, Áustria e República Tcheca.