Empresas de tecnologia dos EUA querem tirar produção da China, diz jornal

Apesar de Trump e Xi Jinping anunciarem trégua na guerra comercial, companhias devem manter plano de saída do país asiático por conta de custos operacionais

Bangalore – Várias grandes empresas de tecnologia norte-americanas estão planejando transferir parte substancial de sua produção para fora da China, estimuladas pela guerra comercial iniciada por Washington contra Pequim, informou o jornal japonês Nikkei nesta quarta-feira (3), citando fontes.

As fabricantes de computadores HP e Dell estão planejando realocar até 30 por cento de sua produção de notebooks para fora da China, de acordo com o Nikkei. Microsoft, Alphabet, Amazon, Sony e Nintendo também estão considerando mover parte de sua produção para fora do país, informou o Nikkei.

O presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping, anunciaram uma trégua na cúpula do G20 do último fim de semana no Japão, criando expectativas sobre um reinício das negociações após meses de impasse.

No entanto, as empresas provavelmente não alterarão seus planos de transferir parte de sua produção para fora da China, já que também enfrentam custos operacionais mais altos no país.

HP, Dell, Amazon, Microsoft e Google não responderam imediatamente a pedido de comentários da Reuters.