Em 78% das empresas britânicas, homens ganham mais que mulheres

Apenas 8% das empresas com mais de 250 funcionários no Reino Unido declararam salário igualitário entre homens e mulheres

Em 78% das empresas com mais de 250 funcionários no Reino Unido, homens recebem salários mais altos do que as mulheres – revela uma lista publicada nesta quinta-feira (5) pelo governo britânico.

As empresas britânicas com mais de 250 funcionários tinham até esta quarta-feira para comunicar o Ministério do Interior sobre as diferenças salariais entre gêneros.

Das 10 mil empresas que enviaram o relatório, apenas 8% declararam um tratamento igualitário entre homens e mulheres.

Em 78% delas, homens ganham mais que mulheres e, em 14%, a diferença salarial é favorável às mulheres.

A diferença salarial é medida calculando-se uma média da renda por hora de cada gênero, sem levar em conta o tipo de cargo ocupado, ou o tempo de serviço.

O governo não obrigou as empresas a publicarem as diferenças salariais em postos equivalentes, uma discriminação legalmente proibida desde 1970.

A companhia aérea Ryanair está entre as piores em matéria de igualdade salarial. As funcionárias têm receita 78% menor do que os homens.

A empresa se defendeu afirmando que o cálculo não considera o fato de que a profissão de piloto – com remuneração elevada – continua sendo majoritariamente masculina.

Já sua concorrente EasyJet tem uma diferença desfavorável às mulheres de 45%.

Em 29 de março, um primeiro informe sobre o setor bancário também apontava para diferenças excessivas, de até 37,2% nos bancos comerciais, e de 59%, nos bancos de investimento.

Entretanto, algumas grandes marcas, como Starbucks e McDonald’s, anunciaram salários igualitários.