Egito impõe tarifas de emergência em compra de açúcar e aço

De acordo coma OMC, o país quer proteger os produtores nacionais de um aumento nas importações

Genebra – O Egito notificou a Organização Mundial do Comércio sobre a imposição de tarifas adicionais sobre o açúcar bruto e refinado e vergalhões de aço por 200 dias a partir de 2 de dezembro, a fim de proteger os produtores nacionais de um aumento nas importações, mostraram registros da OMC nesta quarta-feira.

O Egito instaurou uma “medida protecionista provisória” de 17 por cento do valor CIF sobre as importações de açúcar bruto, ou um mínimo de 591 libras egípcias (96,60 dólares) por tonelada, e de 20 por cento sobre o açúcar refinado, ou um mínimo de 713 libras por tonelada. Em relação aos vergalhões de aço, a tarifa é de 6,8 por cento, ou não menos do que 299 libras por tonelada.

Os países em desenvolvimento ficarão isentos das tarifas adicionais enquanto seus volumes não forem superiores a três por cento do total das importações egípcias cada um, ou nove por cento coletivamente.

(US$1 = 6,1180 libras egípcias)