Economia dos EUA ganha força no 2º tri e cresce 1,7%

Base mais firme pode levar o Fed a reduzir em breve seu estímulo monetário

Washington – O crescimento econômico dos Estados Unidos acelerou inesperadamente no segundo trimestre, estabelecendo uma base mais firme para o resto do ano que pode levar o Federal Reserve, banco central do país, a estar mais perto de reduzir seu estímulo monetário.

O Produto Interno Bruto (PIB) expandiu a uma taxa anual de 1,7 por cento, informou o Departamento do Comércio nesta quarta-feira, acelerando ante a leitura revisada para baixo do primeiro trimestre de 1,1 por cento.

Economistas consultados pela Reuters estimavam que a economia cresceria ao ritmo de 1 por cento, após ter divulgado anteriormente avanço de 1,8 por cento nos três primeiros meses do ano.

A recuperação nos gastos empresariais, o crescimento das exportações e forte moderação no ritmo de queda nas despesas do governo impulsionaram o crescimento econômico no período de abril a junho, compensando a desaceleração nos gastos do consumidor e a taxa estável de acúmulo de estoques.