É legal relatório considerar nova meta fiscal, diz Augustin

"Nós estamos absolutamente seguros da nossa base jurídica. Não só é legal como é usual, nunca houve problema judicial", afirmou o secretário do Tesouro

Brasília – O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, afirmou nesta quarta-feira, 26, que o governo está “absolutamente seguro” da decisão de ter feito o relatório de avaliação de despesas e receitas já levando em conta a mudança da meta de superávit das contas do governo de 2014, prevista na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que ainda não foi aprovada no Congresso Nacional.

Os parlamentares da oposição ameaçam levar a situação à Justiça.

“Nós estamos absolutamente seguros da nossa base jurídica. Não só é legal como é usual, nunca houve problema judicial”, afirmou.

“Em 2009, fizemos exatamente isso. Fizemos dois ou três relatórios com meta menor antes de ela ser aprovada”, disse.

No relatório, o governo reduziu de R$ 80,7 bilhões para R$ 10,1 bilhões a previsão de superávit primário em 2014.

Mas a meta mínima de superávit que está valendo na LDO é de R$ 49 bilhões.

O problema para o governo é que o artigo 9º da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) determina que a autoridade pública tem de ajustar o Orçamento e a sua programação financeira para alcançar a meta assim que perceber que ela tem risco de não ser cumprida.

O Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, informou que a equipe econômica foi alertada pela área técnica para o problema legal, mas preferiu correr o risco ao divulgar o relatório como se a flexibilização da meta já tivesse recebido o aval do Congresso.

O texto do relatório destaca que o governo aumentou em R$ 70 bilhões a previsão de abatimento da meta fiscal com investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e renúncia fiscal de desonerações tributárias considerando o projeto.

O volume de abatimentos subiu de R$ 35,22 bilhões para R$ 106 bilhões.

Mas esse abatimento só será possível se o governo conseguir aprovar o projeto que muda a LDO.