Draghi diz que devolução de empréstimos mostra confiança

O Banco Central Europeu (BCE) previu que a inflação na zona do euro possa ficar abaixo, embora "muito perto", de 2% nos próximos meses

Frankfurt – O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, disse nesta quinta-feira que a devolução de parte da quantia que a instituição emprestou a três anos aos bancos em 2012 mostra “um aumento da confiança nos mercados financeiros”, assim como a apreciação do euro.

Além disso, o órgão previu que a inflação na zona do euro possa ficar abaixo, embora “muito perto”, de 2% nos próximos meses, uma das razões pelas quais o BCE está disposto a manter uma política monetária expansiva.

Na entrevista coletiva posterior à reunião do Conselho do BCE, Draghi lembrou que os bancos da zona do euro devolveram as últimas semanas empréstimos a três anos no valor de 140 bilhões de euros, que poderiam ser devolvidos ao longo do ano.

No entanto, advertiu que a fragilidade econômica se estenderá nos primeiros meses de 2013 e que deve se recuperar de forma gradual ao longo do ano.

Para isso, contribui a melhora que Draghi já nota nos mercados financeiros, o que facilita que o crédito flua, já que o acesso de bancos e outras entidades aos mercados melhorou, tudo isso como consequência de pressões menores.

Em todo caso, o presidente do Banco Central Europeu especificou que persistem riscos que poderiam afetar o aumento da confiança dos mercados e atrasar a recuperação econômica da região.