Draghi diz que BCE está pronto para fazer mais por inflação

Inflação na zona do euro desacelerou para 0,3% em setembro, indo ainda mais abaixo da meta de pouco menos de 2 por cento do BCE no médio prazo

Nápoles - O Banco Central Europeu (<strong><a href="http://www.exame.com.br/topicos/bce">BCE</a></strong>) está pronto para usar mais instrumentos não convencionais, se necessário, para evitar o risco de <strong><a href="http://www.exame.com.br/topicos/inflacao">inflação</a></strong> permanentemente muito baixo por longo período, disse o presidente do BCE, Mario Draghi, nesta quinta-feira.</p>

A inflação na zona do euro desacelerou para 0,3 por cento em setembro, indo ainda mais abaixo da meta de pouco menos de 2 por cento do BCE no médio prazo. A taxa persistentemente baixa ressalta a dificuldade de atingir essa meta em uma economia estagnada.

O BCE lançou uma série de políticas para impulsionar a economia e inflação, mas Draghi disse que havia a vontade de fazer mais, se necessário.

“Se for necessário para enfrentar novos riscos de período demasiadamente prolongado de inflação baixa, o conselho do BCE é unânime em seu compromisso com o uso de instrumentos não convencionais adicionais dentro de seu mandato”, disse Draghi a jornalistas, após o BCE deixar as taxas em mínimas históricas.