Dólar alto não afetou produção industrial em julho, diz IBGE

A desvalorização cambial ainda não pode ser apontada como uma das razões para a forte queda na produção industrial

Rio de Janeiro – A desvalorização cambial ainda não pode ser apontada como uma das razões para a forte queda na produção industrial verificada no mês de julho e divulgada nesta terça-feira, 3, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o coordenador, André Luiz Macedo, a desvalorização e a volatilidade da taxa de câmbio é recente para ter efeito sobre os contratos da indústria.

“Desvalorização real dá ganho de competitividade para produção local nas exportações, mas nos últimos meses em que aconteceu não está claro os efeitos. Os contratos são definidos com certa antecedência”, explicou o pesquisador.

“Tem alguns insumos importados que vão ter impacto nos custos de alguns setores, mas é preciso esperar uma estabilidade da posição cambial para verificar os resultados na pesquisa.”