Dilma projeta PIB bem acima do esperado por economistas para 2012

Presidente espera crescimento entre 4,5% e 5% da economia brasileira; economista-chefe do Bradesco, Octávio de Barros, projeta avanço do PIB em torno de 3,7%

São Paulo – A presidente Dilma Rousseff afirmou hoje que está otimista com a economia brasileira, e espera um crescimento entre 4,5% e 5% para o país em 2012. As estimativas de Dilma são bem diferentes das projeções de renomados economistas ouvidos por EXAME.com.

Um dos mais otimistas é Octávio de Barros, economista-chefe do banco Bradesco. Segundo ele, o crescimento do PIB brasileiro deve ficar na casa dos 3,7%. Já J.R. Mendonça de Barros, ex-secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, espera um avanço de 3,5% na economia do país.

Maílson da Nóbrega, ex-ministro da Fazenda, é o que projeta o menor crescimento do PIB, dentre os economistas consultados: 3,2%.

Dilma disse a jornalistas que reconhece a tensão no cenário internacional. Mesmo assim, ela mantém a previsão e diz que está otimista porque “temos recursos próprios para enfrentar esse momento.”

Sobra a inflação, a presidente disse que espera “uma curva suave” do índice na direção do centro da meta. Para ela, não faz diferença se a inflação vai ficar em 4,5% ou 5%, desde que ela não fique descontrolada. Veja na tabela abaixo a projeção de grandes economistas para PIB e inflação em 2012.

Economista PIB Inflação
Octávio de Barros 3,7% 5,30%
J.R. Mendonça de Barros 3,5% 5,20%
Ilan Goldfajn 3,5% 5,20%
Maílson da Nóbrega 3,2% 5,40%