Dilma: governo age para país ter melhor desenvolvimento

O último sinal de fraqueza da economia brasileira veio quando o Banco Central divulgou seu índice considerado uma prévia do PIB, que apontou uma leve contração em maio

Em um cenário de crise econômica internacional e de seguidos sinais de fraqueza da atividade no Brasil, a presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira que seu governo está atento para garantir que o país tenha o melhor desenvolvimento possível.

“Meu governo está atento para garantir que nosso país, diante dessa situação internacional, tenha um desempenho o melhor possível, e saia dessa crise aproveitando oportunidades que sempre uma crise trás”, disse Dilma durante cerimônia da Petrobras, na Bahia.

O último sinal de fraqueza da economia brasileira veio na quinta-feira, quando o Banco Central divulgou seu índice considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB), que apontou uma leve contração em maio. O Índice de Atividade Econômica do BC (IBC-Br) registrou queda de 0,02 por cento na comparação com abril.

Depois da divulgação do dado, Dilma tentou minimizar a importância do PIB. Durante a 9a Conferência dos Direitos da Criança e do Adolescente, a presidente disse que “uma grande nação deve ser medida por aquilo que faz para suas crianças e adolescentes, não é o Produto Interno Bruto”.

Diante de diversos sinais do esfriamento da atividade econômica no país, o governo tem adotado uma série de medidas de estímulo, para incentivar investimentos e consumo.

Nesta semana, o BC reduziu pela oitava vez seguida o juro básico da economia para 8,0 por cento ao ano, atingindo novo recorde de baixa.

Na cerimônia na Bahia, Dilma mencionou os esforços para eliminar “entraves ao crescimento econômico do país”, citando os cortes de juros, a redução de impostos e uma taxa de câmbio mais favorável à indústria.

“Nós estamos hoje praticando uma taxa de câmbio que impede que a nossa indústria seja sucateada por produtos com taxas de câmbio manipuladas, que por ventura venham do exterior”, disse Dilma. Depois de o dólar ser negociado em torno de 1,55 real no ano passado, ele era cotado a 2,03 reais no início desta tarde.

Dilma ressaltou que o objetivo do governo é garantir que as pessoas sejam beneficiadas pelo desenvolvimento. Segundo ela, o tempo de fazer o bolo crescer para depois repartir já passou.

“O nosso caminho é manter o nosso desenvolvimento e buscar cada vez mais garantir que os bônus, as vantagens, e os lucros desse desenvolvimento sejam distribuídos pelo povo brasileiro”, disse ela.

Dilma participou da cerimônia de batismo da plataforma P-59, na qual foram investidos 360 milhões de dólares para a construção, segundo a Petrobras, oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).