Dilma diz que se empenhará para concretizar acordo com UE

'A conclusão de um acordo entre o Mercosul e a União Europeia contribuirá para uma grande ampliação do comércio', disse a presidente

Brasília – A presidente brasileira, Dilma Rousseff, disse nesta terça-feira ao primeiro-ministro da Finlândia, Jyrki Katainen, que se empenhará para concretizar um acordo comercial entre a União Europeia (UE) e o Mercosul.

‘A conclusão de um acordo entre o Mercosul e a União Europeia contribuirá para uma grande ampliação do comércio’, necessária para que a economia mundial recupere seu vigor, disse Dilma, que recebeu Katainen no Palácio do Planalto.

Dilma explicou que o Brasil exercerá no segundo semestre deste ano a presidência rotativa do Mercosul, que receberá das mãos da Argentina, e assegurou que nesse período fará esforços para concluir as negociações com a UE, que já se arrastam há mais de uma década.

Katainen concordou que o mundo ‘necessita de um comércio mais livre e mais acordos comerciais’, e disse que a Europa ‘também precisa de parceiros confiáveis no atual contexto de crise global’.

Recentemente, o chanceler Antonio Patriota recebeu a responsável de Política Externa e Defesa da União Europeia (UE), Catherine Ashton, e o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Guido Westerwelle, e discutiu com ambos o atual estágio das negociações e a necessidade de avançar nas conversas.

Segundo Katanien, a Finlândia apoia essas intenções, inclusive porque está ‘muito interessada’ em aumentar o comércio e a cooperação com o bloco formado por Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai.

O primeiro-ministro finlandês também anunciou o apoio de seu país aos planos do governo brasileiro de promover a inserção de estudantes brasileiros nas melhores universidades do mundo.

‘As áreas de inovação e educação são as mais importantes na cooperação internacional’, assegurou Katanien, que chegou ao Brasil acompanhado por uma delegação de cem empresários finlandeses.