Dilma analisará negociações UE-Mercosul com presidente da CE

O presidente da Comissão Europeia irá se reunir com a presidente com quem analisará as negociações do acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia

Brasília – O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, irá se reunir nesta sexta-feira com a presidente Dilma Rousseff, com quem analisará as negociações do acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia (UE).

A visita de Durão Barroso ao Brasil, que se prolongará até segunda-feira, foi interpretada como uma despedida do político português, que em breve deixará o cargo que exerce desde novembro de 2004.

Durão Barroso transferirá a presidência da Comissão Europeia para o luxemburguês Jean-Claude Juncker, que nesta semana foi eleito para presidir o órgão pelos próximos cinco anos.

Durante a visita, o presidente da Comissão receberá o título de doutor honoris causa da Universidade de Brasília (UnB) por seus “esforços” em prol das relações entre a UE e Brasil.

Após a cerimônia, Durão Barroso será recebido por Dilma no Palácio do Planalto para analisar o atual estado das negociações entre a UE e o Mercosul, que após ter recebido um novo impulso no ano passado está novamente estagnada.

As conversas começaram em 1999, passaram por diversas dificuldades, paralisaram-se totalmente mais de uma vez, foram retomadas em 2010 e desde então caminham a passo de tartaruga.

No fim do ano passado, foi anunciado uma troca de ofertas entre as partes, mas este processo fundamental para as negociações ainda não concretizou e segue sem uma data definida.

Mercosul e UE, no entanto, ratificaram várias vezes sua “vontade política” para prosseguir com as conversar e chegar a um termo comum.

Após o encontro com Dilma, Durão Barroso será homenageado pelo ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, que oferecerá um almoço no Itamaraty com a presença de representantes da UE no país, empresários e personalidades da política e da cultura.

Em seguida, o presidente da Comissão Europeia viajará para o Rio de Janeiro, onde se encontrará no sábado com o prefeito Eduardo Paes e visitará o projeto Porto Maravilha, que está revitalizando a zona portuária da cidade.

Durão Barroso também conhecerá o Museu do Mar e a Casa Daros, espaço dedicado à divulgação da arte latino-americana, que conta com um acervo de 1.200 obras, entre pinturas, vídeos, fotografias e esculturas.

O político português retomará sua agenda oficial na segunda-feira, quando participará de um seminário sobre as relações entre Brasil e a UE na Fundação Getulio Vargas, e depois almoçará com representantes da Federação de Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN).

Os empresários já anteciparam que irão expressar seu apoio às negociações entre o Mercosul e a UE, que acreditam estarem estagnadas em boa parte pelos impedimentos colocados pela Argentina, que integra o bloco junto com o Brasil, Uruguai, Paraguai e Venezuela.