Desemprego; Temporada de balanços…

Segunda-feira 24

– A Fundação Getúlio Vargas publica a prévia da confiança da indústria em outubro. Em setembro, o índice de confiança voltou a subir, após uma pausa em agosto, com melhora tanto das expectativas quanto da avaliação da situação atual do país.

– Nos Estados Unidos, ao longo da semana, cerca de 170 companhias divulgam seus resultados. A operadora de pagamentos Visa publica seu balanço nesta segunda e deve mostrar um aumento no lucro devido à alta dos volumes de pagamentos durante o período.

Terça-feira 25

– A companhia telefônica Vivo apresenta seus resultados do terceiro trimestre. A expectativa é de que seu lucro cresça 12% na comparação anual passando dos 976 milhões de reais “refletindo sinais iniciais de recuperação da economia, estabilidade competitiva e o crescimento do plano Controle da companhia”, afirmam analistas do banco Itaú.

– O Banco Central divulga a ata da reunião do Comitê de Política Monetária realizada nos dias 18 e 19 de outubro, que reduziu a taxa de juros do país pela primeira vez em quatro anos, de 14,25% para 14%.

– Será divulgado também o relatório mensal da dívida pública do mês de setembro. Em agosto, a dívida teve uma leve queda, em termos nominais, de 0,04% e fechou em 2,955 trilhões de reais.

– No exterior será o dia da gigante da tecnologia Apple publicar seu balanço. É esperado que a companhia tenha uma nova queda nas vendas, devido à estagnação na demanda pelo iPhone 6s. A empresa lançou o iPhone 7 em setembro e os investidores estarão atento para as projeções de vendas para este modelo durante o último trimestre – assim como para os efeitos da crise na Samsung. O conglomerado de cosméticos e alimentos P&G e a montadora General Motors também divulgam seus resultados.

Quarta-feira 26

– O Santander será o primeiro banco a divulgar seus resultados neste trimestre no Brasil. Analistas esperam um lucro semelhante ao do mesmo período do ano passado, de 1,7 bilhão de reais.

– Duas fabricantes de papel e celulose publicam seus balanços. Enquanto a Suzano deve apresentar uma queda nos lucros devido à fraca venda de celulose, a Klabin deve se mostrar mais resiliente devido ao inicio de exportação da celulose produzida em sua nova fábrica no Paraná, conhecida como Projeto Puma.

– É dia também de a maior fabricante de cosméticos do Brasil divulgar seus números. É esperado mais uma contração nos lucros da Natura, devido à crise econômica. Analistas do banco Itaú BBA projetam um lucro de 126 milhões de reais – 4% menor que o apresentado de julho a setembro de 2015.

– Entre as companhias que divulgam seus resultados estão ainda a Via Varejo, que reúne operações das casas Bahia e Ponto Frio; a operadora de seguros Sul America, a fabricante de equipamentos elétricos Weg e a administradora de planos odontológicos OdontoPrev.

– Nos Estados Unidos, a montadora de carros elétricos Tesla divulgará resultados que devem mostrar uma alta na entrega do seu modelo Model S e dos veículos elétricos de luxo Model X. Investidores esperam que o presidente da companhia, Elon Musk, dê detalhes sobre seu plano para aquisição da companhia de energia SolarCity. Ainda na quarta-feira, a fabricante de bebidas Coca-Cola apresenta seu balanço.

Quinta-feira 27

– Cerca de 10 empresas brasileiras apresentam seus balanços. Entre elas está o Grupo Pão de Açúcar. Os dados de vendas já publicados pela companhia mostram que a receita subiu 4,4% no terceiro trimestre, em relação a igual período de 2015, para 15,1 bilhões de reais – puxado principalmente pelo varejo alimentar.

– A fabricante de alimentos BRF também apresenta seus resultados e analistas projetam uma queda de 80% nos lucros, que devem ser de 169,3 milhões de reais devido a despesas altas e a valorização do real, que afeta os ganhos com as operações no exterior. Além dela, a farmacêutica Raia Drogasil e as varejistas Hering e Marisa também publicam seus balanços.

– O IBGE divulga a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua do trimestre encerrado em setembro. Entre outros números, a pesquisa traz a taxa de desemprego do país, que no trimestre até agosto ficou em 11,8%, com o número de desocupados no país chegando a 12 milhões.

– O Tesouro Nacional divulga o resultado primário do governo central – que reúne as contas do Tesouro, Previdência Social e Banco Central – de setembro. Em agosto, o valor foi um déficit primário de 20,3 bilhões de reais – o pior resultado para o mês desde que a série histórica foi iniciada, em 1997.

– Duas gigantes da tecnologia divulgam seus balanços nos Estados Unidos. A primeira é a Alphabet, controladora do Google. O foco dos investidores deve continuar na capacidade do Google de gerar um forte crescimento em receita com publicidade. Na varejista do comércio eletrônico Amazon, o destaque deve ser o serviço de armazenamento em nuvem da companhia – que deve mostrar mais um crescimento acelerado. Atenção também para os resultados da montadora Ford e das redes sociais LinkedIn e Twitter.

Sexta-feira 28

-A siderúrgica Usiminas será a primeira entre as grandes do país a apresentar seu balanço trimestral. A receita deve mostrar um crescimento de 8%, na comparação anual, e alcançar 2,1 bilhões de reais. O avanço deve acontecer devido à melhora nas vendas domésticas e ao aumento de preços. O conglomerado farmacêutico Hypermarcas deve apresentar resultados resilientes com um aumento de dois dígitos nas vendas.

– Já a empresa de bebidas Ambev não deve trazer bons resultados. Analistas esperam uma queda de 18,5% em seus lucros com o mercado doméstico fraco.

– Fechando a agenda de economia da semana, a Fundação Getúlio Vargas publica o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) de setembro. Em agosto, o índice acelerou 0,20%. A expectativa dessa vez é de uma leve alta para 0,21%.

– Nos Estados Unidos, acontece a publicação da prévia do Produto Interno Bruto do país no terceiro trimestre. A expectativa é de que a economia americana apresente um crescimento de 2,5% na comparação anual. No segundo trimestre do ano o crescimento foi de 1,4%.