Descoberta de petróleo no mundo atingiu mínima recorde em 2016

Desaceleração da atividade no setor reflete a redução dos gastos de investimento em novos projetos, impulsionada pelos baixos preços do petróleo

São Paulo – As descobertas globais de petróleo caíram para um mínimo recorde em 2016, atingindo 2,4 bilhões de barris, em comparação com uma média de 9 bilhões de barris por ano nos últimos 15 anos, de acordo com dados da Agência Internacional de Energia.

Esta acentuada desaceleração da atividade no setor reflete a redução dos gastos de investimento em novos projetos, impulsionada pelos baixos preços do petróleo, duas tendências que devem continuar este ano, segundo a Agência.

Enquanto isso, o volume de explorações aprovadas para desenvolvimento no ano passado caiu para 4,7 bilhões de barris, 30% abaixo do ano anterior.

A queda histórica no setor traz uma preocupação adicional para a segurança energética global em um momento de maior risco geopolítico em alguns grandes países produtores, como a Venezuela, avalia a Agência.

O setor offshore, que representa quase um terço da produção de petróleo bruto e é um componente crucial dos suprimentos globais futuros, foi particularmente atingido pela desaceleração da indústria.

Em 2016, apenas 13% de todos os recursos convencionais sancionados eram offshore, em comparação com mais de 40% em média entre 2000 e 2015.