Déficit fiscal dos EUA supera estimativas e sobe em US$ 76 bi em julho

Resultado é superior ao previsto por analistas, que projetavam uma alta de US$ 43 milhões no déficit das contas públicas do governo federal

Washington – O déficit fiscal dos Estados Unidos cresceu US$ 76,8 bilhões em julho, uma alta 79% maior em relação a registrada no mesmo mês de 2017, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pelo Departamento do Tesouro.

O resultado é superior ao previsto por analistas, que projetavam uma alta de US$ 43 milhões no déficit das contas públicas do governo federal no mês passado.

Nos primeiros dez meses do ano, o déficit chegou a US$ 684 bilhões, um valor 21% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Em julho, as receitas do governo caíram 3%, para US$ 225,2 bilhões, enquanto a despesa subiu 10%, para US$ 302,1 bilhões.

O Escritório Orçamentário do Congresso (CBO), um órgão não partidário, projeta que o país fechará o ano fiscal, que se encerra em 31 de setembro, com um déficit de US$ 804 bilhões. Em 2019, a projeção é de US$ 981 bilhões e de mais de US$ 1 trilhão para 2020.

Essas projeções já refletem o pacote de estímulo fiscal elaborado pelo governo de Donald Trump. As análises já incluem a reforma tributária aprovada em dezembro e o orçamento aprovado em março, com importantes altas nos gastos do Departamento de Defesa.

Trump, no entanto, foi eleito com a promessa de reduzir o desequilíbrio das contas públicas, controlando a dívida federal. A última vez que o déficit ultrapassou US$ 1 trilhão foi em 2012, ainda no governo de Barack Obama.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. ViP Berbigao

    kkkk…. lá pode… já aqui…. é motivo para o mércado condenar o tamanho do Estado…. Td papo furado! Tanto lá como cá polarizam a discussão longe deles… com isso… podem escravizar a população.