Déficit comercial dos EUA diminui 15% e registra maior queda em 2 anos

De acordo com o Departamento do Comércio, o déficit passou de US$ 57,74 bilhões (dado revisado) para US$ 48,96 bilhões

Washington – O déficit comercial dos Estados Unidos diminuiu em março e chegou ao nível mais baixo desde setembro do ano passado, marcando a maior queda em um mês para o déficit comercial em dois anos.

De acordo com o Departamento do Comércio, o déficit encolheu 15,2% em relação a fevereiro, passando de US$ 57,74 bilhões (dado revisado) para US$ 48,96 bilhões. Economistas consultados pelo The Wall Street Journal esperavam déficit de US$ 49,6 bilhões.

As exportações de março subiram 2,0% ante fevereiro, enquanto as importações recuaram 1,8% no período. Os dados da balança comercial podem ser voláteis na comparação mensal e os números não foram ajustados pela inflação.

O déficit comercial de bens dos EUA com o México em março foi o mais alto da série histórica, enquanto o superávit com o Reino Unido atingiu máximas. Os dados não sofreram ajustes sazonais e excluem serviços.

Apesar do recuo, de maneira geral, o déficit comercial dos EUA aumentou no primeiro trimestre de 2018, subindo 18,5% em comparação com o mesmo período do ano passado, em reflexo de demandas doméstica e externa saudáveis. As exportações subiram 6,8% no primeiro trimestre, enquanto as importações avançaram 9,1%. Fonte: Dow Jones Newswires.