Déficit comercial dos EUA aumenta em abril

Crescimento foi afetado pelos gastos com importações de petróleo, que atingiram o menor nível em quase dois anos

Washington – O déficit comercial dos Estados Unidos aumentou menos do que o esperado em abril, com os gastos com importação de petróleo atingindo o menor nível em quase dois anos e meio e limitando a alta das importações. Enquanto isso, as exportações subiram ao maior nível em quatro meses.

O Departamento do Comércio informou nesta quinta-feira que o déficit comercial aumentou 8,5 por cento, para 40,3 bilhões de dólares. O déficit de março na balança comercial foi revisado para 37,1 bilhões de dólares, ante 38,8 bilhões de dólares.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que o déficit comercial subisse para 41,0 bilhões de dólares em abril.

Quando ajustado pela inflação, o déficit comercial aumentou para 47,6 bilhões de dólares, ante os 44,6 bilhões de dólares em março.

A piora no déficit comercial real pode levar economistas a reduzir suas estimativas já baixas para o comportamento do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre. As estimativas de crescimento para este trimestre variam entre 1,2 e 2 por cento no ritmo anual.