CVM multa executivos em R$900 mil por compra do iG

A comissão aplicou multas de R$ 900 mil a executivos ligados à compra do portal IG pela Brasil Telecom

Rio de Janeiro – A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aplicou multas de 900 mil reais a executivos ligados à compra do portal IG pela Brasil Telecom, em julgamento realizado nesta terça-feira.

A autarquia decidiu, por unanimidade, aplicar multas de 300 mil reais cada à então presidente e diretora de relações com investidores da Brasil Telecom, Carla Cico, e ao diretor de RI da Brasil Telecom Participações (BTP), Paulo Pedrão Rio Branco, por deixarem de divulgar a operação de aquisição das ações preferenciais classe A dos fundos estrangeiros acionistas do IG, fato do qual tinham conhecimento.

À ex-conselheira da BTP, Verônica Valente Dantas, também foi aplicada multa de 300 mil reais por ter votado para aprovação e conclusão da compra do IG nas reuniões do Conselho de Administração em 2003 e 2004, em situação de conflito de interesses.

Segundo a CVM, Verônica, ao aprovar o negócio, chamado de Projeto Tupy, teria atuado em conflito de interesses por ter participação indireta no capital social do IG e era irmã de Daniel Dantas, que possuía participação indireta relevante tanto no IG quanto na BTP.

O processo foi instaurando a partir de reclamação apresentada pela Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ) e pela Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros), acionistas diretas e indiretas da Brasil Telecom Participações.

Os acusados podem recorrer da decisão no Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional (CRSFN).