Custo da mão de obra na construção volta a subir no IGP-10

Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-10) subiu 0,30% este mês, mesma taxa de variação verificada do mês anterior

Rio de Janeiro – Os materiais de construção subiram menos, mas a mão de obra voltou a ficar mais cara, mantendo a inflação do setor em dezembro no mesmo patamar registrado em novembro, dentro do Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10), divulgado na manhã desta quinta-feira, 14, pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-10) subiu 0,30% este mês, mesma taxa de variação verificada do mês anterior.

O índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços teve variação de 0,56% em dezembro, após uma alta de 0,67% em novembro.

Já o índice que representa o custo da Mão de Obra aumentou 0,08% este mês, depois de ter ficado estável (0,00%) no mês anterior, afirmou a FGV.