Crise do Chipre provocará saída de capital da Rússia

A Rússia é vulnerável ao risco global e qualquer turbulência nos mercados força os investidores a retirar dinheiro e buscar portos seguros

Moscou – A crise bancária do Chipre terá um impacto negativo de curto prazo sobre a Rússia e estimulará a saída de capital de território russo, afirmou Andrei Klepach, vice-ministro da Economia do país.

A Rússia é vulnerável ao risco global e qualquer turbulência nos mercados força os investidores a retirar dinheiro e buscar portos seguros.

“Existem riscos particulares para nós e para o nosso setor bancário, já que nosso dinheiro ficou congelado no Chipre. Os riscos cresceram”, disse Klepach. “Mas eu acho que o sistema conseguirá seguir adiante”, acrescentou o ministro.

Segundo Klepach, por causa do fluxo de saída de capital que será provocado, o Ministério da Economia da Rússia terá de revisar suas previsões anteriores de saída de até US$ 10 bilhões neste ano.

No longo prazo, porém, a crise do Chipre criará oportunidades para os bancos russos na ilha, afirmou Klepach. As informações são da Dow Jones.