Credores dizem que Grécia fez avanços em reformas

Apesar dos comentários positivos, representantes do FMI, da Comissão Europeia e do BCE afirmam que país ainda não finalizou o trabalho

Bruxelas – A Grécia está indo bem com as reformas exigidas para receber a próxima parcela de empréstimos emergenciais, mas ainda não finalizou o trabalho, disseram credores internacionais nesta quinta-feira.

Representantes do Fundo Monetário Internacional, da Comissão Europeia e do Banco Central Europeu fizeram os comentários após uma visita a Atenas. Eles disseram que irão retornar à Grécia no início de abril para dar continuidade à sua avaliação.

“Houve um progresso significativo, mas algumas questões permanecem pendentes”, informou o comunicado. “Como trabalho técnico adicional será necessário para resolver essas questões, a missão dará uma pequena pausa para permitir que esse trabalho seja finalizado.”

A Grécia está recebendo sua primeira avaliação depois que os credores concordaram em destravar quase 50 bilhões de euros em ajuda em dezembro, evitando a falência e mantendo o país na zona do euro. Em troca, Atenas aprovou uma nova rodada de medidas de austeridade para impulsionar suas finanças.

Ao final da visita de 10 dias da troika, o ministro das Finanças, Yannis Stournaras, afirmou estar confiante de que Atenas receberá uma parcela de ajuda de 2,8 bilhões de euros que aguarda para este mês, apesar da interrupção nas discussões.

A Grécia recebeu mais de 200 bilhões de euros em empréstimos desde maio de 2010, mas ainda há dúvidas sobre se o país pode continuar implementando o ambicioso programa de reformas frente à irritação pública contra as medidas.