Consumo de gás natural é recorde em agosto, diz o MME

O número supera os 102,7 milhões de m³/d de março passado, a maior do ano, e também os 101,5 milhões de m³/d de julho passado

São Paulo – O Brasil registrou em agosto passado novo recorde histórico de consumo de gás natural, ao atingir a marca de 104,8 milhões de metros cúbicos diários (m³/d), segundo dados do Ministério de Minas e Energia (MME).

O número supera os 102,7 milhões de m³/d de março passado, a maior do ano, e também os 101,5 milhões de m³/d de julho passado.

Considerando também números referentes ao uso em unidades de exploração e produção (E&P), consumo em transporte, armazenamento e outros, o consumo atingiu 123,9 milhões de m³/d em agosto.

A demanda mensal, conforme o Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural divulgado nesta semana, continua sendo impulsionada pelas operações de geração de energia.

Em agosto, esse segmento consumiu 51,4 milhões de m³/d.

Desde fevereiro passado o consumo do segmento de geração é superior à demanda da indústria.

Em agosto, o setor industrial movimentou 43,8 milhões de m³/d.

O número não inclui o consumo do setor automotivo, este o terceiro mais importante do país, mas com volume significativamente mais discreto, na casa dos 5 milhões de m³/d.

O aumento da demanda doméstica obrigou o país a também intensificar o volume de gás natural importado.

Em agosto, a compra externa do insumo foi de 52,9 milhões de m3/dia.

A produção nacional, conforme divulgado anteriormente pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), atingiu 90,9 milhões de m³/d.