Consumidor brasileiro está mais cauteloso para financiamento

Pesquisa da Acrefi/Ipsos mostra que 48% dos brasileiros não se sentem seguros para entrar em um financiamento de automóvel

São Paulo – O consumidor brasileiro está mais cauteloso para financiamentos e se mostra mais disposto a investir em bens de menor valor, como eletrodomésticos. É o que mostra a pesquisa da Acrefi (Associação Nacional das Instituições de crédito, financiamento e investimento) em parceria com a Ipsos.

Os resultados da pesquisa foram apresentados por Nicolas Tingas, economista-chefe da Acrefi, em um evento da associação em São Paulo na manhã desta quarta-feira. A confiança do consumidor foi medida através de um índice de propensão ao endividamento desenvolvido pela Ipsos, que mensura o quão propenso o consumidor esta para se endividar, com base na segurança declarada para assumir uma prestação ou financiamento.

“O índice mostra que a tendência é de que o consumidor volte seus investimentos para eletrodomésticos e não para automóveis”, disse Nicolas. A pesquisa indica que enquanto 55% dos entrevistados se diz seguro para se endividar comprando itens de alimentação, 48% deles se declara nada seguro para fazer adquirir um financiamento de um veículo. Em relação à eletrodomésticos, como geladeiras, televisões e fogões, 68% dos entrevistados se diz seguro ou pouco seguro para comprar esses bens.

“As famílias brasileiras lidam com um problema fluxo de caixa, então, neste momento elas estão mais voltadas à gestão de sua renda e menos propensas a entrar em grandes financiamentos como o de imóveis e de automóveis”, explicou Nicolas.