Construção imobiliária fecha 2015 com retração de 13,2%

A atividade no segmento comercial teve retração ainda mais intensa, no patamar de 18,6%

São Paulo – O índice de atividade da construção imobiliária (IACI) encerrou 2015 com retração de 13,2%, após ter registrado quedas de 8,7% e 5,2% em 2014 e 2013, respectivamente, de acordo com dados do Monitor da Construção Civil (MCI), composto por um conjunto de índices elaborado em parceria entre a Tendências e a Criactive.

O IACI mede a área em construção (em fase de fundação, estrutura ou acabamento) de obras imobiliárias residenciais, comerciais, de turismo e outros, com abrangência nacional.

Entre os tipos de obra, o IACI residencial registrou queda de 12,4% em 2015. A atividade no segmento comercial teve retração ainda mais intensa, no patamar de 18,6%.

“Considerando que o arrefecimento das obras residenciais remonta ao início de 2013, o indicador já acumula três anos consecutivos de quedas, enquanto as obras comerciais registram dois anos seguidos de queda”, disse o MCI, em relatório.

O IACI turismo, que apresentou enfraquecimento apenas nos meses mais recentes, encerrou o ano com retração menos acentuada, de 1,2%.

Diante do cenário de crise de confiança e piora nos mercados de trabalho e crédito, a forte retração registrada dos lançamentos em todas as regiões do Brasil, considerando a média 12 meses até outubro de 2015, impõe uma perspectiva pessimista para a atividade da construção imobiliária em 2016 e nos anos seguintes, disse o MCI.

A retração do IACI em 2015 foi mais intensa no Norte, com baixa de 38,5%, onde o índice já acumula quatro anos seguidos de queda.

A região Centro-Oeste também encerrou o ano com retração do IACI acima da média registrada no Brasil, de -28,4%.

As regiões Nordeste, Sudeste e Sul apresentaram quedas de, respectivamente, 12,9%, 10,4% e 8,6%.

Na composição do índice, os indicadores de fundação (IACI-F) e estrutura mostraram alta na margem, enquanto o da fase de acabamento caiu na mesma base de comparação.

Apesar do crescimento na margem do IACI-F, o nível do indicador encerrou 2015 com forte queda de -26,6%.

Adicionalmente, o índice de lançamentos (IACI-L) registrou alta de 4,9% na margem, em outubro, após apresentar fortes quedas nos últimos meses, acumulando retração de 38,3% em 12 meses.

A dinâmica desses indicadores, associada à conjuntura bastante desfavorável, tende a limitar a atividade da construção imobiliária em todas as suas fases nos próximos anos, disse.

Dezembro

Considerando apenas o mês de dezembro, o IACI mostrou queda de 2,3% ante novembro, de acordo com dados livres de efeitos sazonais. Na comparação com dezembro de 2014, o índice recuou 10,7%.